Centro RIO+ participa do Seminário de Internalização dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável

A construção de uma nova mentalidade foi uma das propostas apontadas durante o seminário do Fórum de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro em colaboração com a Escola do Legislativo da ALERJ, ocorrido em 07 de agosto de 2018, para discutir a promoção dos objetivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas que definem metas como a erradicação da pobreza até 2030. Ao todo são 17 ODS que englobam169 subtemas tratados como metas da agenda.

Dados de estudo apresentados no Seminário apontaram que nos últimos 100 anos os seres humanos destruíram mais a natureza do que nos milênios anteriores. Outro ponto se refere ao lixo, um dos maiores problemas sobre o meio ambiente.

A Secretária Geral do Fórum Geiza Rocha acredita na construção de mais ações a partir dos desafios destacados no Encontro. Segundo a secretária, deve ser pensado como tratar o assunto na prática, seja no trabalho dos parlamentares e também do corpo técnico, observando quais são as metas e os objetivos que vêm sendo cumpridos das atividades do parlamento.

O Procurador Geral de Contas do Estado RJ Sérgio Cavalieri, ressaltou que a maior atuação tem que se concentrar no poder público, já que é possível, por exemplo, eliminar das licitações empresas que destroem o ecossistema.

O Coordenador Geral da Ecocâmara Vicente Braga, citou o exemplo da economia de R$27.000.000,00 com o consumo de água na câmara de deputados e apontou que ações maiores podem ser pensadas em conjunto com os estados e municípios e que o melhor caminho pode ser a união de forças a partir de uma rede de sustentabilidade.

Lorenzo Casagrande, Oficial de Engajamento Rio+ / PNUD, destacou que o chamado “5 P’s” (Paz, Parceria, Pessoas, Planeta e Prosperidade) fortalecem a ideia de equilíbrio e também de atendimento das necessidades globais.  Durante sua apresentação ele demonstrou os papeis dos parlamentares na implementação dos ODS.

Confira a apresentação de Lorenzo Casagrande 


Fonte: ALERJ

Confira a matéria em Inglês