Centro RIO+ participa do Evento do Dia Mundial do Meio Ambiente – ALERJ


Photo: Octacílio Barbosa

Na semana em que é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de Junho) o Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro realizou um seminário no plenário do Palácio Tiradentes (sede da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro – ALERJ) para discutir o papel do poder público no cumprimento dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da agenda 2030 das Organizações das Nações Unidas. Na ocasião o Centro RIO+ lançou o relatório: “O Papel dos Parlamentos na implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.”

O evento foi realizado com a intenção de conscientizar os parlamentares e os servidores públicos sobre seu papel para a implementação dos ODS a nível local, uma vez que cabe aos poderes legislativos a aprovação de leis que estejam alinhadas com as 169 metas dos ODS.

O Congresso contou com a participação de representantes das Nações Unidas, dos governos federal e estadual, representantes da iniciativa privada e da sociedade civil, além de diversas instituições ligadas a causa do meio ambiente.

A Subdiretora geral do Fórum de Desenvolvimento Estratégico RJ Geiza Rocha ressaltou que a ALERJ está atenta ao tema, os deputados estão mobilizados e que existe um passo a cumprir que é conhecer e disseminar ainda mais o conceito da agenda.

Lorenzo Casagrande, Oficial de Engajamento Rio+ / PNUD, expressou que a partir do momento que haja um trabalho conjunto e um esforço político, com a participação da sociedade civil, do setor privado e dos governos para implementação da agenda para que sejam identificadas as causas dos problemas, assim como as soluções pertinentes será perfeitamente possível atingir os resultados esperados até 2030, apesar de ser uma meta ambiciosa e difícil. Além disso, salientou a importância do trabalho em parcerias para o alcance das metas: “se o último objetivo, que é o objetivo de parcerias para implementação dos objetivos de desenvolvimento sustentável for de fato realizado será perfeitamente possível atingir os objetivos esperados.”

Henrique Vila, Secretário Nacional de Articulação Social, informou que o maior problema do programa é a falta de divulgação dos 17 objetivos de desenvolvimento sustentável e também lembrou que a adequação das metas para a realidade local de cada país é essencial.

No evento a assessora da presidência do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),  Denise Maria Penna Kromemberger, lançou uma plataforma digital que contém um conjunto de dados e indicadores globais de avaliação da agenda 2030 .

O deputado Luis Paulo da ALERJ falou que os parlamentares estão atentos e atuando para que as metas dos ODS se tornem políticas públicas do estado do Rio de Janeiro. Lembrou que existem diversos Projetos de Lei tramitando na ALERJ direcionados para o tema.

Baixe aqui o relatório.

 

Fonte: ALERJ

Cobertura: Buanna Rosa e Luan Dasmaceno