Centro RIO+ e Museu do Amanhã assinam parceria para promover objetivos globais

O Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+) das Nações Unidas assinou na terça-feira (26), no Rio de Janeiro, um memorando de entendimento com o Museu do Amanhã com o objetivo de promover iniciativas e eventos que tenham como tema a Agenda 2030 e os objetivos globais.

O acordo visa ampliar as atividades na área de desenvolvimento humano sustentável, especialmente relacionadas à promoção e alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

“A parceria entre Centro RIO+/PNUD e Museu do Amanhã é muito significativa. O Museu do Amanhã é um marco na cidade do Rio de Janeiro e representa para o Brasil e para o mundo uma face da cidade preocupada com o futuro, sustentável, humana e inovadora”, declarou Lorenzo Casagrande, oficial de engajamento do Centro RIO+.

Inaugurado em 2015 na região portuária da capital fluminense, o Museu do Amanhã tem como missão desenvolver o potencial de pessoas e organizações por meio da arte e da cultura. A instituição informou no documento do acordo ter interesse em ser parceiro estratégico da ONU no alcance dos ODS e da Agenda 2030 no nível local.

Já o Centro RIO+ informou ter interesse em “construir e articular novas redes e parcerias com governo, setor privado, sociedade civil e todos os entes que possam contribuir no esforço para o alcance dos ODS”.

O memorando prevê a coordenação e a otimização do uso de redes institucionais e recursos humanos e financeiros para incentivar a conscientização sobre a Agenda 2030, bem como promover sua divulgação em larga escala.

Também prevê a cooperação na disseminação e capacitação referente à Agenda 2030 e aos ODS no nível local por meio da infraestrutura disponível.

Outra intenção é cooperar para desenho, criação de conteúdo e identidade visual de um espaço de exposição interativo sobre a visão integrada e indivisível dos ODS, bem como para o levantamento de recursos para a execução de tal exposição no espaço do Museu do Amanhã, ainda sem data prevista.

O evento de assinatura do acordo teve a presença do coordenador-residente do Sistema ONU no Brasil, representante do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no país e diretor interino do Centro RIO+, Niky Fabiancic, e o diretor-presidente do Museu do Amanhã, Ricardo Piquet.

“É essa mensagem que o Centro RIO+ transmite ao mundo, a necessidade de repensarmos o nosso modelo de desenvolvimento para que seja mais comprometido com os aspectos não somente econômicos, mas sociais e ambientais, compreendendo as interligações entre estas áreas e atores”, disse Casagrande.


Fonte: ONU Brasil